Aquele sábado em Maio – A cultura da BOAVISTA

 

Photos taken before Covid-19.

Ontem o meu colega João cruzou-se comigo (a uma distância segura, claro) algures nos escritórios da Boavista, enquanto andávamos os dois atarefados, e comentou de forma sincera “Andamos todos a 1000, toda a gente veste a camisola”. 

Fiquei a pensar nisso desde então e não pude deixar de concordar. 

Em Maio, no final do confinamento, encontramo-nos numa manhã de sábado na fábrica para falar sobre a cultura da empresa. Tínhamos acabado de passar quase 2 meses a trabalhar remotamente e já não nos víamos, sem ser via teleconferência, desde então. 

 

Quando chegamos, tínhamos o cenário montado: cadeiras a 2 metros das seguintes, o álcool gel disponível, pequeno almoço preparado. Iamos falar sobre aquilo que nos move e o que nos distingue das outras empresas. 

Durante 2 horas falamos sobre o que importa para nós. 

Na Boavista funcionamos como uma equipa de alto rendimento. Tendo como base a Excelência, guiamo-nos pelos nossos valores, sempre questionando tudo (o contexto antes da tomada de qualquer decisão), tomando as decisões do dia a dia com liberdade e responsabilidade, sendo a estratégia transversal e do conhecimento de todos.

Os principais valores da empresa (ou melhor, das pessoas que a constituem) são a Clareza de comunicação, a Acção, a Inovação, a Coragem e o Altruísmo. Julgo que qualquer pessoa que reuna com algum de nós sentirá tudo isto: não somos de procrastinar, tentamos sempre arranjar solução para tudo, mesmo que isso envolva criar novas soluções e/ou processos ou dar um pouco mais de nós próprios. Não gostamos de maus entendidos e, acima de tudo, temos  a coragem de enfrentar um setor muito conservador com soluções totalmente novas e (ainda) desconhecidas por muitos dos nossos potenciais clientes. 

Neste pequeno encontro de Maio refletimos sobre tudo isto e, depois de tanto tempo numa situação anormal em que fomos forçados a alterar todas as nossas rotinas e modo de funcionamento, “absorvemos” as conclusões de uma forma que julgo não seria possível numa situação de normalidade pre-covid.  Desde então que temos sentido um grande buzz em todas as frentes: existe a vontade de fazer mais, melhor, de chegar mais longe, de forma otimizada. Todos nós temos feito um esforço extra, recompensado com pequenas conquistas, para chegar mais longe. E 2020 vai afinal ser um grande ano, no matter what. 

E sim, João, realmente todos vestem a camisola 🙂